Nação de invisíveis

Há uma nação de invisíveis
varredores de rua, ambulantes,
autônomos, malabaristas,
viciados, jogados dormindo sobre o papelão
cobertos por estrelas
(vez em quando, porrada).
Mães com seus filhos pequenos
mendigando por qualquer sinal
de humanidade.
Famílias inteiras ao relento
ganham olhares duros e acusatórios,
não tentam entender o caminho.
Há uma nação de invisíveis
vivendo em descaso, descuido
números em uma planilha de
campanha.
Falsos profetas lucrando
de alguma forma.
Suas campanhas que dão o peixe
apenas.
Mas impede o acesso à pescaria,
a lagoa está cercada.
Preferem santos às chagas abertas
de uma sociedade falida.
Nove jovens foram mortos em
Paraisópolis.
O estado não mata apenas
se puxa o gatilho.
Se trata o cidadão como
gado,
o estado é responsável quando
os vaqueiros
provocam o estouro da massa
que corre desenfreada
por sua vida.
Para o engravatado com seu
sorriso fracassado
foi apenas estatística.
Para famílias e amigos
são nove ausências,
saudade e boca calada.
Porque o estado, covarde,
tira do dele da reta.
Há uma nação de invisíveis
procurando trabalho,
vivendo em filas
com currículos nas mãos
e portas fechadas.
Personalidades que fazem caridade
e divulgação.
Postando a ajuda capenga
(que é ajuda)
esperando os dividendos,
dando esmola
como se fosse a solução.
Há uma nação de invisíveis
que não ganham “bom dia”
que não escutam “boa tarde”
que não conhecem “boa noite”
que jamais tem um “dorme bem”
Não há educação para com eles
Não há respeito para com eles
para o mundo perfeito
dos endinheirados,
Eu também tenho uma
capa de invisibilidade.
E, quando com ela,
eu sorrio e digo “bom dia”,
porque a educação choca
deixa alguns constrangidos.
Deixa outros surpresos,
eles não sabem que caminho
entre os dois mundos
na eterna noite em que vivo.
Faço meu caminho
chutando canelas e dizendo
“olá”
por toda uma nação de invisíveis.


São José dos Campos, 03 de dezembro de 19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.