Desespero

foto: Mateus Moreira modelo Valérea

“tudo é forte,
alguma prisão que sai dos sonhos
desejos que não realizarei.
Este peso planetário
que carrego no peito
Um eterno correr por entre
minas terrestres.
Tudo morre, por mais que eu lute
é sempre adeus
sempre luto.
Até quando continuar?
Por qual motivo dar o próximo passo?
Nunca haverá uma resposta certa,
apenas lágrimas
e gritos abafados durante o banho.
Mas estamos mortos,
antes mesmo de fechar o chuveiro.

27 de agosto de 19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.