Descanso,
Um pouco de nada em meus compromissos.
Tudo vazio, sem ponteiros,
Vazio e chato, como um longo domingo.
Divido o dia entre as leituras, filmes
E escrita sem fim,
Um eterno apagar e reescrever.
Começando a olhar a mala,
Que pede para ser pensada
E em breve arrumada.
Partir, mesmo que temporariamente,
Para o carregar pedras durante o descanso.

Parar? Nunca, ao menos não completamente.
Noite de segunda, em minhas mãos
“Entes Queridos”
Um fornilho cheio e café.
Ainda vivo.

Publicado do WordPress para Android

Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Diários do Caminhante Noturno. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s