em algum canto

Em algum canto de mim

há um homem com medo,

alguém que se pergunta demais.

Em algum canto da casa meu cachimbo queima a solidão,

o tempo.

Em mim há um desejo de paz,

Há o desejo pelo seu jeito, pela sua falta de mim.

Em algum canto da casa meus chinelos

estão virados para cima, bagunçados

como eu.

Em algum canto de mim está um ser

com raiva, com muita raiva de mim

por ser infantil, por ser medroso,

por ser poeta.

 

26 de março de 2014

Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s