Carta para Vinícius de Moraes

vinicius-de-moraes2
Vininha
Hoje você completa 100 anos e ainda assim canta em minha madrugada onde o tabaco e o uísque nos acompanha, como a tantos anos, e você recita Soneto do Corifeu. Por acaso é o único poema que sei de cor e não me refiro só dos teus não porque não sei mais nenhum poema de ninguém.
Em minha mesa há dois copos, um meu e um teu e com doses generosas como um respeitoso aprendiz ofertaria a seu mestre. O cinzeiro pronto para teu cigarro e horas de conversas e poesias.  Queria agradecer a influência, o lirismo, o alcoolismo e pela visão de amor que me norteia. Obrigado Vinícius de Moraes. TE AMO.
As musas passam diante de meus verdes olhos e as desejo com a força do poema, do dia que nasce não importando quantas nuvens há no céu. Ah as musas que me deram poemas e não ficaram, saíram de cena como se a peça tivesse terminado. Ah essa brusca poesia da mulher amada que me ensinaste ainda adolescente e sonhador. E essa madrugada tão quente cheia de bossa, cheia de histórias que ouvia a teu respeito. Teus poemas, músicas, amores, bebedeiras passos dados diante da certeza da honestidade poética do ser.
Nem todos os dias terminam com as mãos unidas depois do amor feito, meu caro poeta. Há rupturas, há desencontros e desentendimentos. O tempo do coração continua insistindo em não ser o mesmo de nós tolos homens que creem. A morte também continua a levar nossa mais cara companhia. Mas a vida continua mesmo assim, apesar de nós. Com você aprendi a respeitar a felicidade porque ela acaba rápido e a solidão é importante companheira no caminho dos poetas. E que a vida só vale no momento em que vivemos porque a morte nos aguarda numa banheira meu caro poeta, você bem sabe.
Hoje é dia de reler seus poemas e crônicas, ouvir tuas canções, te ver em filmes e acima de tudo comemorar a vida. Você continua vivo em nós, no povo que te ama e saúda. Você virou estrela e cada uma que passa, cadente, pelo céu é como um verso que nos toca.
Daqui te vejo, sentado tranquilamente, me abençoe com o véu santo da boemia e da poesia imorredoura. Te saúdo Vinícius, poetinha camarada.
 viniciusdemoraespromocaodiplomata 73893b vinicius de moraes 06 vinicius4
Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Carta para Vinícius de Moraes

  1. Gilberto Motta disse:

    Quem já passou por esta vida e não viveu/pode ser mais/ mas sabe menos do que…lindo e transcendental texto….(Gilberto Motta Chapecó SC).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s