ÁGAPE SE APRESENTA NA RESERVA INDÍGENA EM AVAÍ- SP

detalhes (1)
O Grupo Ágape de Teatro, em parceria com o Projeto Ademar Guerra, realizará uma Ação Cultural no próximo dia 5 de outubro, na Reserva Araribá, localizada no município paulista de Avaí, próxima a cidade de Bauru.
A ação faz parte das comemorações do centenário da Reserva. A reserva de Araribá é formada por quatro aldeias de duas etnias: Terena e Tupi Guarani. A população da reserva é de aproximadamente 700 índios e se destaca por criar oportunidades para as pessoas conhecerem um pouco da cultura indígena, onde tem como atrativos as danças culturais, artesanato, culinária, trilha ecológica, brincadeiras indígenas e teatro. A Reserva é também um dos atrativos do Circuito Turístico Caminhos do Centro Oeste Paulista, projeto organizado pelo SEBRAE. O objetivo da Ação Cultural é proporcionar a troca de experiências e vivências entre as duas companhias, buscando pontos de diálogo nos espetáculos desenvolvidos por cada companhia. O Ademar Guerra – Projeto Especial das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo – foi criado em 1997 pela Secretaria de Estado da Cultura com o objetivo de propiciar a orientação artística a grupos teatrais em atividade no interior e litoral do Estado de São Paulo. Atualmente o Projeto tem a curadoria geral do diretor teatral Sérgio Ferrara, produção de Beto Souza e coordenação geral do pesquisador Aldo Valentim.
 
PROGRAMAÇÃO PARA O CENTENÁRIO DA RESERVA ARARIBÁ
Abertura 15h00 – Bênção do pajé terena
15h30 – Fala do cacique e lideranças
16h00 – Dança da Ema
16h30 – Dança da Chuva
17h00 – Visita à exposição de fotos e artesanato da aldeia Ekeruá.
17h30 – Apresentação do Grupo de Teatro da Reserva com o espetáculo “ A Goiabinha.”
17h45 – Bate papo entre os atores da Reserva e atores do Grupo Ágape;
19h00 – Apresentação da peça “A Lição do Rinoceronte Careca” – Grupo Ágape de Teatro;
20h00 – Bate papo entre os atores da Reserva e atores do Grupo Ágape;
 
O espetáculo a ser apresentado “A Lição do Rinoceronte Careca” que participa do Módulo de Circulação 2013 e foi orientado por Viviane Dias, é a adaptação de três textos do dramaturgo francês de origem romena Eugène Ionesco: “A Cantora Careca” (1950), “A Lição” (1951) e “O Rinoceronte” (1960). As peças são de extrema importância para o estilo que, mesmo contra a vontade do autor, se acostumou a chamar de teatro do absurdo. O elenco é formado por Lucas Godoy, Renato Gonzalez, Sônia Remenegildo, Gabriella Rosa, Lucimara Ilíria, Leandro Basso e Jim Duran. A iluminação é de Sandro Nascimento, a sonoplastia é de Jim Duran e Renato Gonzalez e é operada por Caio Vinícius, a maquiagem é de Leninha Rosa, apoio operacional Cacique Tupinambá, e contra regras Fabi Araújo e Rose Monari. A direção fica a cargo de Renato Gonzalez e Lucas Godoy. Renato Gonzalez Gabriella Rosa
Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s