Dente-de-Leão

Canções gentis, brisas suaves
Tem gosto de anis e canela
E das janelas folheadas em dourado
Notas amadeiradas divagam

Poetas e prosas flutuam
São mares de rosas azuis
Contos da tarde serena
Cafés que ardem com menta

Criança arredia é essa vida!
Que vaga perdida pelas estradas
A transformar maçã em pera
Pelo simples capricho proporcionado

E meu céu tem mais uma estrela
Pintada de maneira arteira
E foi, assim, de repente
Que tudo ficou reluzente!

(por T.s. Frank)

 

valeu por autorizar a publicação

Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Dente-de-Leão

  1. que bacana amigo. muito bom

  2. Obrigada, querido Jim, por abrir um espaço para meu poema! Muito feliz!
    T.S. Frank
    http://www.cafequenteesherlock.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s