planinhos

Ainda acordado, madrugada de sábado começando e eu aqui na net assistindo aos canais literários que tem me deixado desesperado, animado. Tenho visto muita coisa legal mesmo e aprendido com essa turma. Vídeos simples e diretos sem muita firula, sem muita enrolação e nada de tecnicismos literários. Me lembro com saudade das aulas de teoria literária e do Márcio com seus rabiscos no quadro e da forma em que ele nos apresentava determinadas possibilidades.

Bem, o fato é, estou pensando seriamente em começar o meu canal literário também. Poxa eu acho que falar de livro nunca é demais e há espaço sim para mais um. Já estou pensando em organizar certinho, em preparar melhor as gravações e tudo o mais. Aguardem.

Por falar em livros: ganhei mas ainda não chegou um dos mais recentes lançamentos de Aleilton Fonseca “O Arlequim da Paulicéia – Imagens de São Paulo na Poesia de Mário de Andrade” editado ano passado pela Geração Editorial. Estou ansioso para ler esse ensaio sobre o grande paulista, pai de Macunaíma. Além do que é trabalho de Aleilton e deve ser uma ótima leitura. Aguardando o carteiro me trazer e depois é só ler e resenhar. Ele, Aleilton, tem também o livro de  contos “As marcas da cidade” e o de poesia “Um rio nos olhos” esse inclusive em edição bilingue e lançado no exterior.

Aleilton é professor da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana-BA), membro do PEN Clube do Brasil, da UBE-SP e da Academia de Letras da Bahia. Recentemente participou do 28 FESTIVAL INTERNATIONAL DE LA POÈSIE, no Quebec, Canadá, como escritor brasileiro convidado. O evento, que aconteceu de 28 setembro a 7 outubro, na cidade de Trois-Rivière, Quebec – Canadá, é anual, e contou com a presença de cerca de 80 poetas convidados de diversos países, bem como um grande público formado por jornalistas, críticos, estudiosos, estudantes e leitores em geral. No evento, Aleilton Fonseca participou de várias atividades e sessões bilingues de leitura de poemas, bate-papos, encontros e discussões sobre poesia, além do já citado lançamento do livro bilíngue “Une rivière dans les yeux/um rio nos olhos” – poemas, tradução de Dominique Stoenesco, uma coedição das editoras baianas Mondrongo e Via Litterarum.
Depois do Canadá, o escritor baiano seguiu para a França, de 10 a 18 de outubro, e particou de eventos em universidades francesas (em Rennes e em Nantes), onde também lançará o livro de poemas, em encontros literários e acadêmicos. Lembrando que o meu TCC foi sobre o livro “NHÔ GUIMARÃES” de autoria do Aleilton.

Bem crio que seja isso. Até mais ver.

Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para planinhos

  1. Amanda disse:

    Oi, Jim!

    Legal que está pensando em entrar pra comunidade literária do youtube! Hehe. 🙂 E claro que tem espaço pra mais um. \o/ Vamos aguardar os seus vídeos e dicas!

    Boas leituras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s