Esculpida em nuvens.


Esculpida em nuvens
Ela, sentada, fumando o narguilé
Fica entregue ao pensamento
E nada é mais rico
Do que olhar para dentro.
O que busca? Está ali?
Ou preso ficou num sonho
Desses que temos que acordar?
Ela baila na fumaça que solta
E vagueia solta por entre universos paralelos
Como ruas que não se cruzam.
Suas mãos desenhariam no chão
O caminho que o corpo seguiria?
Como uma menininha que brinca
Sem medo de nada.
Mas ela permanece sentada, muda
Pensando na saudade que bate, dessas que chegam como chuva
Dessas que cheiram como terra molhada
Dessas que são eternas como um abraço que não pode mais ser dado…
Talvez caminhar por entre parques,
Berrar sozinha numa esquina
Deixar lá fora
Toda a lágrima.
Talvez esquecer simplesmente, se pudesse sumir…
Esculpida em nuvens
Ela, sentada, fumando o narguilé
Não ouve o poeta que declama
Ela está inalcançável como a fumaça que solta e baila sozinha.

Anúncios

Sobre Jim Duran

Professor, escritor, ator. Já foi chamado de Caminhante Noturno, já teve seus dramas e risos, lágrimas e desespero.
Esse post foi publicado em Tudo junto. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Esculpida em nuvens.

  1. Indy disse:

    Muito lindo, Jim…
    sem palavras para agradecer-te!!
    Simplesmente, obrigada!!
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s